Busca no Blog

7 de dezembro de 2018

Tesouro de Exemplos - Parte 556

LADRÕES! LADRÕES!

São Bernardo tinha então vinte anos de idade. Era fisicamente belo, porém mais formosa era a sua alma.
Um dia, durante uma excursão com seus irmãos e amigos, tiveram de passar a noite num albergue. Durante a noite, uma pessoa penetrou em seu aposento com o propósito de induzi-lo ao pecado. Bernardo acordou de sobressalto e, sem perder o sangue frio, pôs-se a gritar:
— Ladrões! Ladrões!
Enquanto os vizinhos se levantavam e corriam para socorrê-lo, a pessoa tratava de fugir.
Na manhã seguinte, durante o regresso, os companheiros riam-se dele, dizendo que sonhara com ladrões.
— Não, não! — disse ele; era um ladrão de verdade: uma pessoa que atentava contra a minha honra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário