Busca no Blog

20 de abril de 2020

A ALMA DE TODO APOSTOLADO

J. B. Chautard

Parte 6/8

Quarta etapa. Tudo se encandeia. O abismo traz consigo o abismo. Os Sacramentos! Ah! esses são recebidos ou administrados como coisa respeitável por certo, mas já não se sente palpitar a vida que eles encerram. A presença de Jesus no Sacrário ou no santo Tribunal já não é capaz de fazer vibrar até à medula da alma todas as energias da fé. A própria missa, o sacrifício do Calvário, é um jardim cerrado. Certo que a alma esta ainda, queremos crê-lo, longe do sacrilégio. Mas não sente já o calor do Sangue Divino. Suas consagrações são frias e as suas comunhões tíbias, distraídas, superficiais. Familiaridade irrespeitosa, rotina e talvez tédio já andam à espreita dessa alma.
O apóstolo assim desfigurado vive fora de Jesus, e já não é favorecido com essas palavras íntimas que Jesus quer dizer apenas aos seus verdadeiros amigos.
De vez em quando, o Amigo celeste faz chegar um remorso, uma luz, um apelo. Espera, bate, pede para entrar: Vem a mim, pobre alma ferida, vem, vem depressa, que eu te curarei: Venite ad me omnes. . . et ego refíciam vos; porque eu sou a tua salvação: Salus tua ego sum. Eu vim salvar o que tinha perecido: venit Filius hómonis quaerere et salvum facere quod períerat. Esta voz tão doce, tão terna, tão discreta, tão instante, procura momentos de comoção, veleidades de melhor procedimento. Mas como a porta do coração apenas esta fracamente entreaberta, Jesus não pode entrar e esses bons movimentos da alma ficam frustrados. A graça passa debalde e vai voltar-se contra a alma. Na sua misericórdia, para não acumular tesouros de cólera, Jesus talvez até cesse de lhe falar: Time Jesum transeuntem et non revertentem. 
Vamos agora mais longe, penetremos até ao âmago dessa alma cuja fisionomia esboçamos.
Assim na vida sobrenatural como na vida moral e intelectual, o papel dos pensamentos tem grande preponderância. Quais os pensamentos que preocupam essa alma e a que corrente obedecem? Humanos, terrenos, vãos, superficiais, egoístas, vão esses pensamentos convergindo cada vez mais para o eu ou para as criaturas, e amiúde sob as aparências de dedicação e de sacrifício.

Nenhum comentário:

Postar um comentário