Busca no Blog

10 de dezembro de 2019

Deixar a Arca como a Pomba de Noé - Santa Teresinha

Desde minha entrada na Arca Bendita, sempre pensei que se Jesus não me arrebatasse bem depressa para o Céu, minha sorte seria a da pombinha de Noé. Um dia o Senhor abriria a janela da Arca, e dir-me-ia que voasse muito longe, muito longe, em direção das plagas infiéis, carregando comigo o raminho de oliveira. Esse pensamento, minha Madre, fez minha alma crescer, fez-me pairar mais alto que todo o criado. Compreendi que, até no Carmelo, poderia haver separações, que só no Céu a união seria completa e eterna. Quis então que minha alma habitasse nos Céus, não olhasse senão de longe para as coisas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário