Busca no Blog

8 de maio de 2019

A .Alma de Todo Apostolado, J. B. Chautard,

A ALMA DE TODO APOSTOLADO

J. B. Chautard

Sétima Verdade

7/11

Mui deveras devo temer o não possuir o grau de vida interior que Jesus exige de mim.
a - Se cesso de aumentar a minha sede de viver de Jesus, sede que me dá, tanto o desejo de agradar a Deus em tudo, como o temor de lhe desagradar seja no que for. Ora, com toda a certeza cesso, se não mais ponho em prática os meios, mormente: meditação matutina, exames particular e geral, leitura espiritual, missa e sacramentos; ou se, por culpa minha, esses meios já não me são proveitosos.
b - Se não tenho aquele mínimo grau de recolhimento que me permita, no decurso das minhas ocupações, conservar o meu coração numa pureza e numa generosidade suficientemente grandes para não ser abafada a voz de Jesus, assinalando-me os elementos de morte que se apresentam, e convidando-me a combate-los. Ora, esse grau mínimo há de, por certo, faltar-me, se me abstiver dos meios que podem assegurá-lo: vida litúrgica, orações jaculatórias sobretudo em forma de súplica, comunhões espirituais, exercício da presença de Deus, etc.
Sem ele, os pecados, veniais hão de chegar a pulular na minha vida, e poderei até não fazer caso deles. Para os ocultar e até para esconder de mim mesmo um estado mais lamentável, a ilusão há de servir-se das aparências de uma piedade mais especulativa que prática, de zelo pelas obras, etc. No entanto, fico responsável pela minha cegueira,  já que fiz nascer e alimento a causa dela, devido à ausência desse recolhimento indispensável.

Nenhum comentário:

Postar um comentário