Busca no Blog

4 de janeiro de 2020

Canto o Que Quero Crer - Santa Teresinha

Madre muito amada, talvez pareça que eu exagero demais minha provação. De fato, se julgardes pelos sentimentos que manifesto nas pequenas poesias que compus este ano, devo parecer-vos uma alma cheia de consolações, para a qual o véu da fé quase se rompeu. E no entanto... para mim, já não é um véu, é um muro que se ergue até os céus e encobre o firmamento estrelado... Quando canto a felicidade do Céu, a posse eterna de Deus, não sinto nenhuma alegria, pois canto simplesmente o que QUERO CRER.

Nenhum comentário:

Postar um comentário