Busca no Blog

2 de setembro de 2020

Devo Morrer - Santa Teresinha

A rosa, com seu brilho, torna a festa ornamentada, Jesus, num momento!

Mas a rosa desfolhada é esquecida, é lançada à mercê do vento...

Se desfolhando, a rosa se dá sem procura para se perder, a ti eu me abandono, como ela, oh! que ventura! para te pertencer.

Sobre folhas de rosa, caminha-se sem lamento  esses rebotalhos sem arte se dispõem, com simples ornamento, eu os espalho...

Jesus, por teu amor gastei minha vida, meu vir-a-ser; aos olhos dos mortais, rosa para sempre emurchecida devo morrer!

Nenhum comentário:

Postar um comentário