Busca no Blog

29 de fevereiro de 2020

A ALMA DE TODO APOSTOLADO

J. B. Chautard

5 - Excelência desta união

A união das duas vidas, contemplativa e ativa, constitui o verdadeiro apostolado, obra principal do cristianismo, diz São Tomás: Principalíssimum offícium.
O apostolado supõe almas capazes de estuar de entusiasmo por uma ideia, de se consagrar ao triunfo de um princípio. Sobrenaturalize-se a realização desse ideal pelo espirito interior, animem-se com o espírito de  Jesus o fim, o foco de zelo e a escolha dos meios, e logo teremos a vida mais perfeita em si mesma, a vida por excelência, visto como os teólogos a preferem à simples contemplação: Praefertur simplici contemplationi.
O apostolado do homem de oração é a palavra conquistadora com o mandato de Deus, o zelo das almas, a frutificação das conversões: Míssio a Deo, zelus animarum, fructificátio auditorum.
É o vapor da fé de emanações salutares: Zelus, id est vapor fidei.
O apostolado do santo é a sementeira do mundo. O apóstolo lança às almas o grão de Deus. É o amor em fogo que devora a terra, o incêndio do Pentecostes irresistivelmente propagado através dos povos: Ignem veni míttere in terram.
A sublimidade deste ministério consiste em prover à salvação de outrem, sem prejuízo para o apóstolo; sublimatur ad hoc ut áliis provideat. Transmitir as verdades divinas às inteligências humanas! Não é este porventura um ministério digno dos anjos?
Bom é contemplar a verdade; mas melhor é ainda comunicá-la aos outros. Refletir a luz é algo mais que recebê-la. Iluminar vale mais que luzir debaixo do alqueire. Pela contemplação, a alma alimenta-se; pelo apostolado, dá-se: Sicut majus est illumibare quam lucere solum, ita majus est contemplata áliis tradere, quam solum contemplare.
É esta mistura do apostolado com todos os dispêndios do seu próprio zelo, e da contemplação com as suas elevações sublimes que produziu os maiores santos: São Dionisio, São Martinho, São Bernardo, São Domingos, São Francisco de Assis, São Francisco Xavier, São Filipe Néri, Santo Afonso, todos tão ardentes contemplativos como apóstolos poderosos.
Vida interior e vida ativa! Santidade nas obras! União poderosa, união fecunda! como são grandes os prodígios de conversão que vós operais! Ó Deus, concedei à vossa Igreja apóstolos numerosos, mas reacendei nos seus corações, devorados pelo desejo de se dar, uma sede ardente de vida de oração. Dai a vossos operários essa ação contemplativa e esta contemplação ativa: então, vossa obra há de ter sua realização, e vosso obreiros evangélicos hão de alcançar essas vitórias que lhes anunciastes antes de Vossa ascensão gloriosa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário